Lembre-se de mim
Registre-se Esqueceu sua senha?

Além de ser questionada politicamente, Câmara de Serra é cobrada pelo Ministério Público por não votar contas de Carlos Evandro

Publicado em Sem categoria por em 19 de fevereiro de 2014

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou à Câmara de Vereadores de Serra Talhada que analise a prestação de contas da Prefeitura do mandato do ex-prefeito Carlos Evandro. De acordo com o parecer técnico do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE), as contas referentes ao exercício financeiro de 2008, foram rejeitadas devido a uma série de irregularidades.

O ex-prefeito contesta os argumentos do TCE. Compete agora à Câmara decidir em votação aberta e cada vereador precisa justificar seu voto. A imprensa local de Serra Talhada informou que Carlos Evandro ingressou com uma Ação Rescisória, chegando a apresentar provas contra as irregularidades apontadas. Carlos Evandro precisa de 10 votos em plenário para derrubar o parecer do TCE.

Camara-Municipal (1)

O promotor de Justiça Mário Gomes de Barros recomendou a observância do prazo máximo de 60 dias para análise e votação, conforme o artigo 86 da Constituição Estadual. “As decisões de voto devem ser fundamentadas e dada a devida publicidade de imediato para o TCE e para a Promotoria de Justiça, caso observem ou não qualquer improbidade administrativa”.

Como é de conhecimento de todos, a Câmara decidiu por oito votos a sete adiar a votação considerando que Carlos Evandro ingressou com uma ação rescisória no TCE. O Tribunal por sua vez não orientou a Câmara a adiar a votação, pois ainda avalia a ação.

Deixar um Comentário